O Tanabata Matsuri é uma das celebrações tipicamente japonesas mais esperada em todo arquipélago. Conhecida como Festival das Estrelas, Festival do Amor Eterno ou por Jukujikun (Sétima Noite) ou até mesmo como Ponte do Tecelão. Trata-se de um festival (normalmente) realizado no dia 07 de julho em cada ano e originada de uma antiga lenda.

 

tanzaku
Tanzaku

 

Há milhares de anos atrás, próximo da Via Láctea vivia uma bela princesa chamada Orihime, a princesa tecelã. Certo dia cansada de seus afazeres, a princesa decidiu caminhar entre as nuvens. Durante o percurso conheceu um jovem rapaz, Kengyu, o pastor de gados (também foi nomeado por Hikoboshi) responsável por cuidar dos animais celestiais. O casal se apaixonou fulminantemente, sendo esta união abençoada por Tentei, o Senhor Celestial e pai da moça que autorizou o casamento entre ambos. Todavia, o relacionamento dos jovens começou a se tornar cada vez mais excessivo, onde os dois se dedicavam integralmente um ao outro, assim, comprometendo as tarefas e obrigações diárias dos dois.

 

Furioso com esta situação, Tentei, decidiu separar os dois, obrigando os dois a morar em lados opostos da Via Láctea, proibindo ambos de se encontrarem. Contudo, esta separação trouxe muita tristeza e sofrimento para Orihime. Sentindo a dor e infelicidade de sua filha, Tentei permitiu que o jovem casal se encontrasse, entretanto somente uma vez por ano, que seria no sétimo dia do sétimo mês do calendário lunar, contanto que atendessem todos os pedidos feitos da Terra nesta data. Todavia, caso a princesa não tenha dado o melhor de si em sua tarefa, seu pai fazia com que chovesse, inundando o rio que a transportava por meio de um barco. Desta maneira, o Kasasagi (grupo de aves) auxiliavam a princesa a cruzar o rio, formando uma ponte de pássaros na Via Láctea. De acordo com a mitologia japonesa, a localização das estrelas estão situadas por lados opostos da galáxia, e ambas as estrelas podem ser vistas juntas somente uma vez por ano, justamente no sétimo dia do sétimo mês do calendário lunar, nomeados como as esferas celestes Vega (Orihime) e Altair (Kengyu).

 

Encontro de Orrihime e Hikoboshi
Encontro de Orihime e Hikoboshi

 

Posicionamento das estrelas Vega e Altair
Posicionamento das estrelas Vega e Altair

 

Origem do Tanabata

O surgimento da tradição do Tanabata Matsuri remonta o século VI na China, este era realizado no dia 7 de Julho de cada ano, onde as duas estrelas Vega e Altair se encontravam. Este evento era uma mistura da influência de diversas festividades. O termo Tanabata envolve a leitura das cartas chinesas denominadas como shichiseki.
Nesta data, era feito diversos tipos de oferendas e também praticado um trabalho manual típico onde sua execução baseava-se no passar de 5 cores de linhas em 7 agulhas, a intenção deste costume é para que uma aranha passe sobre as linhas, esta superstição pregava que se isto ocorresse, a mulher receberia mais habilidade para tecer tecidos e alegrar as vestimentas. Uma das curiosidades que vale ressaltar é que o ideograma escrito em chinês é o mesmo em japonês, desta forma, a festa é designada como Shichiseki em chinês, contudo no Japão lê-se como Tanabata.

 

Comemoração do Festival no Japão

O Festival Tanabata celebra a perseverança da história de amor entre Orihime e Kengyu, iniciou-se no século VIII com a introdução das influências chinesas e coreanas, trazendo o festival, tornando-se feriado nacional em 1603. Os aristocratas desenvolveram algumas adaptações como oferendas mais sofisticadas e poesias que eram oferecidas às estrelas com cerâmicas, e artefatos em geral que havia disponível no momento. Durante o período Edo em meados do século XVIII estas poesias passaram a ser escritas em papéis e amarradas em folhas de bambu. Atualmente é uma das festas populares mais esperados ao longo dos anos no Japão.

 

Ukiyo-e do Festival Tanabata de 1795
Ukiyo-e do Festival Tanabata de 1795

 

O mais famoso é realizado na cidade de Sendai, capital de Miyagui, o Tanabata Matsuri é considerado como uma das mais belas manifestações e maiores significações do folclore oriental. Outra cidade que oferece grande destaque ao festival é em Kyoto, o município oferece uma belíssima iluminação durante o evento, a beira do rio Horikawa, popularmente denominada como Milky Way of Light, onde é permitido o passeio abaixo do longo pergolado coberto pelas luzes especiais.

 

milky way of light
Milky Way of Light

 

A prática da escrita de poesias e pedidos em papéis ainda se mantém nos dias atuais, estes são feitos em Tanzakus (pedaços de papéis coloridos) e estes são amarrados nas folhas de bambu, que simbolizam a purificação. A tradição prega que a pessoa olhar em direção ao céu, escrever um pedido do fundo do coração, as preces serão atendidas por Orihime e Kengyu no momento de seu encontro, como uma maneira de gratidão pela dádiva recebida. Esta tradição do uso de tanzakus para pedidos advém da influencia chinesa provido do festival chinês Kikkouden, onde os japoneses absorveram este hábito. Todavia, os papéis eram divididos por finalidades através de cores: vermelho (força e coragem), verde (esperança), amarelo (prosperidade), branco (paz) e prego (esforço e concentração).

 

Além disso, outros artefatos são elaborados como artefatos, com significados especiais ou até mesmo como amuletos na tradição de Tanabata:

-Kamigoromo (quimono de papel): Simboliza a melhoria has habilidades de costura;
-Orizuru (tsuru): Simboliza a saúde e longevidade para a família;
-Hoshikazari (enfeites de estrelas): Busca que todos os desejos alcancem as estrelas;
-Orihime e Hikoboshi: Indica que o amor dure eternamente;
-Fukinagashi (fios): Simboliza os fios da tecelagem da Orihime;
-Hishikazari (pontes): Simboliza a ponte da Via Láctea;
-Ami (rede): Pede que tenha sucesso na pesca e fartura na suas mesas;
-Kaikazari (enfeites de conchas): Pede que receba as farturas do mar;
-Kuzukago (cesto de lixo): Indica a limpeza.

 

Também há uma canção tradicional de Tanabata, cantada principalmente pelas crianças:

Sasa no ha sara-sara
Nokiba ni yureru
Ohoshi-sama kira-kira
Kin Gin sunago

 

Cuja letra pode ser interpretada como:
“As folhas de bambu murmuram,
balançando as suas pontas.
As estrelas brilham,
como grão de areia de ouro e prata.”

 

O Festival no Brasil

O primeiro Festival Tanabata foi realizado na cidade de Assaí no interior do Paraná em 1978. Onde a tradição do evento se mantém ainda hoje.

 

Um dos mais tradicionais dos Festivais de Tanabata é o Festival das Estrelas ocorre na capital de São Paulo, na Praça da Liberdade, no mês de julho, este evento é realizado anualmente desde 1979. O festival desempenha um papel importante para o turismo na cidade, a comunidade nipônica do local se dedica para decorar e enfeitar o local. Durante o festival também são apresentados grupos de taikô, danças, músicas e shows.

 

apresentação de taiko no tanabata matsuri
Apresentação de taikô no Tanabata Matsuri

 

Um dos Festivais Tanabata mais frenquentados pela comunidade é o de Ribeirão Preto, realizada no Parque Municipal Morro do São Bento, evento composto por manifestações artísticas, como: danças folclóricas, músicam comida típica, demonstração de clubes de arte marial, exibição de obras plásticas e de habilidade manual, arranjos florais, entre outras atrações. Uma das peculiaridades deste festival são as cores dos tanzaku que variam nas cores branca (simbolizado a paz), amarela (fortuna), azul (proteção dos céus), verde (esperança), vermelho (paixão) e rosa (amor).

 

Tanabata Matsuri na Liberdade
Tanabata Matsuri na Liberdade

 

Decoração Tanabata Matsuri na Liberdade

 

tanzakus pendurados
Tanzakus pendurados

 

No fim de todo festival, os ramos de bambu com enfeites e tanzaku, são queimados e sendo assim, enviados para as estrelas.

 

 

REFERÊNCIAS:

http://iroritravel.com/takaoka/2016/07/07/tanabata-festival-2/
https://flic.kr/p/i7Evf
https://kknews.cc/science/63qll.html
https://ukiyo-e.org/image/mfa/sc172896
https://flic.kr/p/29hk6L
https://flic.kr/p/f57frj
https://flic.kr/p/6EgSA4
https://flic.kr/p/6Em8eC
https://flic.kr/p/cA9LPS
http://www.ribeiraopreto.sp.gov.br/scultura/tanabata/i14principal.php 
http://pt.wikipedia.org/wiki/Tanabata
http://www.nipocultura.com.br/?p=459
http://www.nipocultura.com.br/?p=453